SÉ CATEDRAL DE BISSAU

Nossa Senhora da Candelária

Vigília Pascal 2016

HUMILIA DO BISPO

    Outras Humilias
  • Brevemente

Pelo Pároco da Catedral Frei Victor Quematcha

"Que a alegria da ressurreição torne os nossos passos mais vigilantes e torne nossas existências mais alegres e mais pacíficas."

Por António Tavares
Fotos: Policiano Gomes

Foto da Catedral Caríssimos irmãos, Cristo ressuscitou!

A cerimónia que estamos a viver com tanta intensidade, começou pelo acender do lume novo que é símbolo da vida, e à volta deste fogo nos congregamos em fraterna e jubilosa convivência. Ele foi a luz que iluminou o Círio Pascal, símbolo do senhor que passou da morte à vida, e donde partiu a chama que se multiplicou nas nossas velas. A escuridão da catedral, a significar o estado de morte e condenação em que nos encontrávamos pelo pecado, foi dissipada pela luz de Cristo, avançando esplendorosa e triunfante sobre a morte, que nos torna participantes da própria vida divina.

Foto da Catedral A longa liturgia da palavra escutada atentamente descreveu-nos várias passagens, como Páscoas do povo de Deus. A passagem do nada à vida, na narração da criação; do temor de um Deus sequioso do sangue, à aliança com Deus da vida, no relato do sacrifício de Isac; da escravidão do Egipto, à liberdade na terra prometida, na história do Êxodo; da sensação de abandono, à revelação de um Deus sempre fiel, dom gratuito, palavra eficaz, fonte de sabedoria, nos belíssimos textos das profecias, foram a moldura do acontecimento que centraliza a nossa celebração.

Jesus ressuscitou e oferece uma nova luz para o nosso olhar, uma rocha firme para a nossa fé. A fé é fonte da esperança no amor que nos salva. A morte foi vencida e deixa aberta a porta do futuro, que Deus faz nascer em cada Pascoa.

Foto da Catedral As aparições narradas pelo Evangelho são encontros exemplares de quem acaba de viver uma tragédia de morte e desilusão, que se transforma em fonte de vida, força de compromisso e raiz de esperança.

Esta é a novidade gerada pelo senhor ressuscitado no coração daqueles que fizeram a experiência de O ver glorificado.

Também nós, seus discípulos, somos convidados a passar da indiferença e da rotina espiritual ou da indiferença religiosa à aceitação da novidade revigorante da fé, celebrada nos sacramentos e testemunhada na vida familiar, profissional, cultural e social.

Foto da Catedral Jesus Cristo constitui de facto a origem de uma nova humanidade que, sob o impulso do Espirito Santo, vai germinando sempre que, de forma coerente, adotamos os seus critérios de vida e de ação.

A fé cristã brota desta certeza inconfundível. Quem a vive, sente e irradia a alegria de ser amado por Deus.

Com a ressurreição de Jesus algo mudou no mundo. Uma semente foi lançada na terra e dará fruto. Cristo é uma nova criatura, o novo Adão, traz aos homens a força da bondade, da luz, da santidade. O amor vence o mal, o amor é mais forte do que a morte. A ressurreiçãão é um fermento de transformação que pode mudar a vida das pessoas.

Foto da Catedral E a transformação começou a verificar-se na vida dos crentes desde a ressurreição e a vinda do Espirito Santo. Os primeiros que se transformam são os mais próximos, os apóstolos. Pedro, que havia negado Cristo, anuncia agora sem medo, capaz de enfrentar a perseguição e disposto a dar vida. Pedro está diferente, é uma nova criatura, não vive para si, entrega-se ao serviço do evangelho. É testemunha porque experimentou, participou e transformou-se: procura agora viver à imagem de Jesus, seguir o mesmo caminho de serviço, de levar os pés, de erguer quem está caído como aconteceu ao paralítico do templo.

Ainda hoje a ressurreição é mudança. "Não é algo do passado. Contém uma força de vida que penetrou o mundo. Onde parece que tudo morreu voltam a aparecer por todo o lado rebentos da ressurreição" (EG 276). Cada um que se converte, que sai de si mesmo para servir, que confia e se entrega a Deus e ao seu reino torna-se uma semente de ressurreição.

Foto da Catedral A Ressurreição ilumina o futuro do mundo. Na terra devastada por conflitos, na humanidade desonrada pelo pecado, a ressurreição é promessa de um novo mundo. Viver a ressurreição é comprometer-se na luta contra as injustiças, a violências, as mentiras e a indiferença e construir o reino de Deus que é justiça, paz, alegria no Espirito Santo. A ressurreição não é apenas um acontecimento pontual mas influencia toda a vida de quem acredita. É um novo dia a convidar-nos para uma vida nova.

Foto da Catedral Se nos sentimos orgulhosos de estarmos aqui esta noite, é porque as Mulheres e os Apóstolos aceitaram apropriar-se da mensagem dos anjos, aceitaram divulgar esta Boa Nova. E, enfim é porque as gerações de santos, de missionários e de simples cristãos contribuíram para fazer conhecer a mensagem da Ressurreição. Penso que esta dinâmica não deve parar hoje, em 2016. Pelo contrário, a Pascoa nos lembra sempre que a história da salvação é uma história de "boca à orelha". Por outras palavras, somos convidados a nos implicarmos o melhor possível no anúncio do Evangelho da Ressurreição. Qualquer que seja a nossa situação social, o batismo coloca-nos em relação direta com mistério da Ressurreição. Como acaba de no-lo sugerir São Paulo, basta viver uma vida nova. A nossa vida cristã deve inspirar-se da vida do Ressuscitado. E acontece que o Ressuscitado é essencialmente alguém que leva uma vida de amor, de justiça e de paz. E não há dúvidas de que somos interpelados neste sentido. A nossa sociedade deve sentir hoje que uma vida nova está em ação em cada batizado. De facto, se cada batizado assumir o programa de construir uma sociedade mais justa, uma sociedade mais fraterna, uma sociedade mais reconciliada e pacífica, seremos capazes de ressuscitar tudo aquilo que na nossa terra ou na nossa Igreja parece morto.

Somos convidados a ser Homens e Mulheres ressuscitado. Que esta esperança da Ressurreição encha nossos corações e que dê sentido a toda nossa existência. E sendo a mensagem de Páscoa uma mensagem de paz e de alegria, desejo a todos a paz e alegria do Ressuscitado. Que o Deus da paz continue a caminhar connosco sobre nossas estradas difíceis, sobretudo nestes últimos tempos e que não permita que tenhamos medo de avançar. Que a alegria do Ressurreição torne nossos passos mais vigilantes e torne nossas existências mais alegres e mais pacíficas. A todos, desejo uma Santa e Feliz Páscoa.