SÉ CATEDRAL DE BISSAU

Nossa Senhora da Candelária

Noticias

Católicos Guineenses Continuam Reunidos no Primeiro Sínodo Diocesano

Por António Tavares
Fotos: António Tavares


Foto da Catedral

A Igreja Catolica Guineense Reflete a Nova Evangelizaçao no 1° Sinodo Diocesano que Decorreu de 13 a 17 de Fevereiro de 2017

Realizou-se o Sínodo Diocesano, de 13 a 17 de fevereiro de 2017, sob lema "A Nova Evangelização".

É Primeiro Sínodo, após 40 anos da Diocese de Bissau fundada em 1977.

Foto da Catedral Foram debatidos vários temas inspirados no ensinamento de Jesus Cristo e nos documentos eclesiásticos.

Foi uma ocasião favorável para a família diocesana rever o estado do ser cristão; apontar o caminho que conduz, no futuro, a Igreja diocesana em Bissau; a vivencia da igreja dos cristãos, em geral, na sociedade guineense e no mundo.

Foto da Catedral O Sínodo decorreu, durante cinco dias e no final os sinodais manifestaram algumas preocupaçães:

1. A instabilidade política e institucional que vem arrastando há quase dois anos com consequências negativas nas situaçãeses individuais e colectivas, sobretudo dos mais carentes e vulneráveis;

2. O fenómeno da droga, degradação da moral pública, violencia, irresponsabilidade e impunidade;

3. Em especial, a alegada gestão danosa dos escassos recursos económicos e financeiros, sem que, até à presente data, seja apurada a realidade dos factos. É na linha do papel de vanguarda que caracteriza a Igreja de Jesus Cristo, no fiel cumprimento da sua missão no mundo, o Sínodo diocesano alerta os cristãos católicos para a necessidade persistência na oração, nomeadamente pela paz e estabilidade política e social na Guiné-Bissau.

Foto da Catedral Imbuído do espírito cristão de ser instrumento de Jesus Cristo, os sinodais produzem a seguinte declaração:

1. Insistir no apelo ao diálogo e à reconciliação nacional entre todos os guineenses independentemente da sua origem ética e confissão religiosa;

2. Apelar aos órgãos da soberania a valorizar o fundamental, a pessoa humana, essência da criação de Deus, reconciliada no amor infinito do seu Filho Jesus Cristo;

3. Apelar aos decisóres políticos, governantes e gestores públicos a obediência de uma gestão rigorosa, criteriosa e transparente dos bens colectivos;

4. Apelar às autoridade judiciais o rápido esclarecimento dos factos que tem vindo à público sobre a gestão dos recursos econômicos em geral;

5. Responsabilizar, se for o caso, os indivíduos e grupos por actos atentatórios à moral social e crista e à vida em sociedade.

As cerimônias terminaram com uma missa solene presidida pelos Bispos de Bissau, D. José Camnaté na Bissing e D. José Lampra Cá, na presença de vários padres, irmãs e fiéis católicos.

Durante a homilia D. Camnaté pediu para que os cristãos procurem escutar e interpretar a voz do Espírito Santo.

Nesta nova evangelização, que é o lema do sínodo, o bispo prioriza a infância e convidou ao dialogo com todas as confissões religiosas.